Tempo de leitura: 6 minutos.

Se você entrou neste post, é porque deseja saber os 5 motivos para investir na Bolsa de Valores. Certamente, essa é uma das principais pesquisas feitas por quem está com intenção de começar a aplicar o dinheiro em ações.

Afinal, investimentos na Bolsa de Valores são um dos mais tradicionais no mercado quando o assunto é renda variável.

Você está no lugar certo. Neste post, vou introduzir como funciona a Bolsa e listar os principais motivos para investir em ações de longo prazo.

Continue a leitura!

O que é a Bolsa de Valores? 

Antes de tudo, é necessário compreender a dinâmica de funcionamento da Bolsa.  

Imagine que você seja dono de uma grande empresa e precisa captar recursos financeiros para investir, na operação, um valor maior do que a geração de caixa da sua empresa é capaz de fornecer.

Em vez de fazer um financiamento no banco, você opta por fazer um IPO (oferta inicial de ações, traduzido para o português), tornando a sua empresa uma companhia de capital aberto na Bolsa.

A partir de então, as ações de sua empresa ficam disponíveis para negociação na B3 (Brasil, Bolsa, Balcão), a bolsa de valores brasileira, e os investidores (doadores) começam a comprá-las. Eles se tornam sócios da sua empresa e têm o direito de participação nos lucros da companhia.  

Esse é o principal objetivo da Bolsa de Valores: conectar empresas (tomadores) a pessoas interessadas em investir nelas para obter parte do rendimento

5 motivos para investir na bolsa de valores
B3, a Bolsa de Valores brasileira.

Tipos de ação na Bolsa 

Na Bolsa de Valores, existem os seguintes tipos de ação:

  1. Ações Ordinárias (ON): nas ações ordinárias, o cotista (acionista) tem direito a um voto durante as assembleias gerais e principais decisões da empresa. A representação dessas ações é: sigla da companhia + número 3.  
  2. Ações Preferenciais (PN): nessas ações, o cotista tem prioridade no recebimento dos dividendos (parcelas do lucro da empresa) e não tem direito de voto nas assembleias e nas decisões. A representação dessas ações é: sigla da companhia + número 4.  

Principais ações da Bolsa 

O Ibovespa (Índice Bovespa) reúne as empresas de diversos setores com ações de melhor desempenho na B3. A atualização e a inserção dos ativos no índice varia de acordo com os resultados dessas companhias.

Atualmente, esta é a carteira do Ibovespa:

IBOV
ABEV3CRFB3EMBR3IGTA3BEEF3SULA11
ASAI3CCRO3ENBR3GNDI3MRVE3SUZB3
AZUL4CMIG4ENGI11IRBR3MULT3TAEE11
BTOW3HGTX3ENEV3ITSA4PCAR3VIVT3
B3SA3CIEL3EGIE3ITUB4PETR3TIMS3
BBSE3COGN3EQTL3JBSS3PETR4TOTS3
BRML3CPLE6EZTC3JHSF3BRDT3UGPA3
BBDC3CSAN3FLRY3KLBN11PRIO3USIM5
BBDC4CPFE3GGBR4RENT3QUAL3VALE3
BRAP4CVCB3GOAU4LCAM3RADL3VVAR3
BBAS3CYRE3GOLL4LAME4RAIL3WEGE3
BRKM5ECOR3NTCO3LREN3SBSP3YDUQ3
BRFS3ELET3HAPV3MGLU3SANB11
BPAC11ELET6HYPE3MRFG3CSNA3
Tabela com ativos do Ibovespa. Atualização: 19/04/2021 (Fonte: B3)

O índice atualizado pode ser consultado no site da B3

Por que as ações oscilam? 

Recentemente, você acompanhou que as ações da Petrobras despencaram depois do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciar a troca de comando da estatal para tentar frear a alta dos combustíveis.  

Em outra situação, acompanhou a queda do Ibovespa no dia em que o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin determinou a anulação de todas as condenações do ex-presidente Lula na Lava Jato, o tornando elegível. Essa decisão foi ratificada por maioria do STF em abril de 2021. 

Mas a pergunta é: por que o preço das ações oscila? 

Em resumo, o movimento de altas e baixas da Bolsa de Valores tem a ver com a oferta e a demanda. Ou seja, quando muitos investidores começam a comprar uma ação, o preço do ativo sobe. Ao contrário, quando muitas ações entram em venda, o preço despenca.  

Essa onda de negociações está relacionada às especulações de mercado, às notícias nacionais e internacionais, ao desempenho das empresas e às expectativas com relação ao setor que elas fazem parte, por exemplo. 

Reação dos investidores

Além de tudo, decisões políticas também provocam movimento do mercado acionário. Dependendo de uma nova lei do governo que pode impactar uma empresa, os investidores começam desfazer as posições, ou seja, tiram o dinheiro daquele investimento por meio da venda de ações, o que faz o preço dos títulos (ações) caírem, já que há maior oferta delas na bolsa.  

Em outras palavras, as altas e baixas tem a ver tanto com as especulações relacionadas a tendências de curto prazo quanto com o otimismo dos acionistas e potenciais investidores. Tudo é impactado pelos cenários interno e externo.  

Por isso, é muito importante que você mantenha a calma quando observar uma ação que comprou caindo e entender que a volatilidade é normal.  

É por esse motivo que se costuma dizer que o investimento em ações deve ser feito olhando o longo prazo, já que a ação que perdeu muito valor hoje poderá ter uma grande valorização mais à frente.

Day Trade

Muitas pessoas também fazem operações de compra e venda de ações em um mesmo pregão, ou seja, no mesmo dia. É o chamado Day Trade, um tipo de operação de altíssimo risco que tem o objetivo de obter dinheiro em curto prazo.  

No entanto, essa atividade não é recomendada para quem não tem elevado conhecimento em Day Trade, já que os prejuízos financeiros podem ser enormes caso uma estratégia não seja bem operada.  

Os 5 motivos para investir na Bolsa 

Você já tem um conhecimento básico de como funciona a Bolsa de Valores. Agora, nosso time de especialistas em renda variável explica 5 motivos para se investir em ações.  

Sócio da empresa que gosta 

Graças à dinâmica de investimento na Bolsa de Valores, o investidor pode se tornar sócio da empresa que gosta e que acredita por meio da compra de ações.  

Além de receber os dividendos de acordo com o desempenho da companhia, você já sabe que é possível comprar ações ordinárias e ter direito a participação de votos em assembleias e decisões importantes da empresa. 

Por isso, o investimento em ações é uma forma de ficar mais próximo daquela empresa que você tanto admira e contribuir com o crescimento dela. 

Praticidade operacional 

Todas as operações de compra e venda de ações na Bolsa de Valores ocorrem por meio de plataformas da corretora de investimentos – como a da XP, que oferece uma das mais completas ferramentas para que o investidor opere na B3. 

Dessa forma, bastam alguns cliques para negociar os ativos, independentemente de onde estiver. Pelo celular ou pelo computador, a plataforma possibilita também o acompanhamento em tempo real da carteira de investimentos.  

Ou seja, a praticidade do investimento na Bolsa de Valores é um dos atrativos para quem deseja rentabilizar o dinheiro. 

Ações a baixo custo 

A Bolsa de Valores é composta por uma variedade de companhias de capital aberto. Essas empresas fazem parte de diversos segmentos, tamanhos e quantidades de ações. Consequentemente, o preço das ações que elas disponibilizam para negociação também varia bastante.

Para se ter ideia, algumas ações custam menos de R$ 10, enquanto outras valem mais de R$ 1 mil. Dessa maneira, o investidor tem a possibilidade de aplicar qualquer quantia para começar a investir. 

Além disso, os ativos disponíveis na Bolsa de Valores contemplam todos os perfis de investidor, já que têm diferentes graus de risco e de retorno financeiro médio. 

Acesso ao mercado internacional 

Atualmente, é possível investir em BDR (Brazilian Depositary Receipts) para ter acesso a ações emitidas por empresas de outros países e negociadas no pregão da B3.  

É importante dizer que quem adquire um certificado BDR não está investindo diretamente na empresa internacional e, sim, em títulos representativos. Em outras palavras, o investidor aplica o dinheiro em uma instituição que “guarda” os ativos do exterior e faz o controle das negociações. 

Algumas empresas disponíveis na modalidade BDR são Apple (AAPL34), Amazon (AMZO34) e Netflix (NFLX34). 

O processo facilita a negociação de ativos internacionais, já que o investidor não precisa abrir conta em uma corretora estrangeira nem fazer remessa de câmbio. 

Ganhos acima da média 

Além de todos os motivos citados para se investir na Bolsa de Valores, uma outra característica é a possibilidade de ganhos acima da média de acordo com o cenário econômico e desempenho da própria empresa. 

A rentabilidade característica da renda variável é maior que a da poupança e pode ser potencializada de acordo com o cenário nacional e internacional. Uma ação que hoje está com preço baixo por conta da pandemia de Covid-19, por exemplo, poderá ter grande valorização a longo prazo. 

Por isso, é importante que o investidor na Bolsa de Valores tenha em mente que o dinheiro deverá ficar aplicado por um bom período para que possa trazer um melhor retorno. 

Como começar a investir na Bolsa? 

Agora que você conheceu os 5 motivos para investir na Bolsa de Valores, provavelmente está se perguntando o que deve fazer para aplicar o dinheiro em ações. 

Primeiramente, é preciso abrir conta em uma corretora de valores – como a XP Investimentos, a maior do Brasil. Isso porque o investidor não consegue negociar diretamente na B3, e, assim, a corretora é a responsável por fazer essa intermediação.  

Com a conta aberta, você deverá fazer o teste do perfil de investidor para saber se é agressivo (mais tolerante aos riscos), moderado (que deseja ter uma rentabilidade, mas não abre mão da segurança) ou conservador (que prioriza mais a segurança do que rentabilidade).  

Após isso, você poderá adquirir ações de diversas empresas que têm relação com o seu perfil de investidor e tolerância ao risco.  

Especialistas em Bolsa de Valores

Para ter maior suporte nas aplicações e recomendações dos melhores produtos para a sua carteira, é importante que procure por um assessor de investimentos. Esses profissionais têm importantes certificações que comprovam o entendimento do mercado de investimentos e ficam de olho em tudo o que pode impactar no desempenho das aplicações. 

Na Ethimos, um dos maiores escritórios da XP, a qualidade do atendimento é comprovada pelo selo NPS (Net Promoter Score), e os profissionais estão sempre em capacitação para ter a melhor performance do mercado. Atualmente, a empresa conta com 10 filiais, 5 mil clientes satisfeitos e gerencia um patrimônio de R$ 2,5 bilhões. 

Clique para agendar uma reunião e começar a investir. 

A partir da leitura deste material, espero que tenha adquirido melhor conhecimento em Bolsa de Valores para começar a rentabilizar melhor o seu dinheiro. 

Até o próximo post!

Leia mais sobre investimentos no Blog da Ethimos

Fernando Jacomini

Fernando Jacomini

Jornalista, redator e editor de conteúdo. Atua no Blog e na assessoria de imprensa do Grupo Ethimos.

Deixe um comentário