Tempo de leitura: 3 minutos.

As últimas semanas foram marcadas por acontecimentos importantes no mercado econômico e política mundial. Por isso, apresentaremos o resumo com as principais notícias da economia em setembro de 2021 e o que aconteceu em agosto.

Entre os destaques estão o anúncio da redução de compra de ativos nos Estados Unidos, a aceleração da inflação brasileira e o impasse na reforma do Imposto de Renda.

Confira as principais notícias da economia em agosto e setembro de 2021.

Antes de tudo, assine a newsletter da Ethimos e fique por dentro de tudo sobre economia.

Principais notícias da economia em setembro de 2021

Brasil

O Ibovespa teve diversas quedas durante o mês e atingiu um dos menores patamares do ano. O pessimismo do mercado foi provocado, principalmente, pelos riscos políticos e fiscais internos, além do avanço de casos da variante Delta do coronavírus.

Além disso, um dos focos do mês foram as discussões do pagamento de precatórios para 2022, com o objetivo de evitar um possível rompimento do teto de gastos e promover um equilíbrio maior do orçamento para 2022. No fim de agosto, o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Luiz Fux, apresentou a ideia de limitar o pagamento de precatórios de acordo com o crescimento da inflação. A proposta teve o apoio do ministro da economia, Paulo Guedes, e é discutida entre a equipe econômica.

Ainda sobre o orçamento de 2022, o governo encaminhou, ao Congresso, o projeto que prevê salário mínimo de R$ 1.169, uma alta de 6,27% em relação ao atual.

E com alguns impasses envolvendo estados, municípios e setores econômicos, o projeto da reforma do Imposto de Renda teve a votação adiada e foi aprovado em setembro pela Câmara dos deputados.

No cenário econômico, a prévia da inflação medida pelo IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) ficou em 0,89% em agosto, o maior patamar para o mês desde 2002./ a inflação brasileira registra alta de 5,81% desde o início deste ano e de 9,3% nos últimos 12 meses.

Números da economia

Já os dados do PIB (Produto Interno Bruto) divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostram que a economia brasileira encolheu 0,1% no segundo trimestre de 2021.

Diante dos riscos macroeconômicos, a XP revisou a projeção do Ibovespa para o final do ano, de 145 mil pontos para 135 mil pontos. Na visão do time de análise, apesar das expectativas de lucro das companhias terem subido mais de 50% ao longo deste ano, as incertezas com relação ao cenário estrutural devem sobrepor o cenário micro positivo das companhias.

Apesar da temporada de resultados positiva para a maioria das empresas do Ibovespa, a bolsa de valores teve queda de 2,43% e terminou o mês operando aos 118.700 pontos. Já o dólar comercial caiu 0,69% no mês, cotado a R$ 5,17 aproximadamente.

Internacional

A principal notícia internacional de agosto foi a retirada das últimas tropas americanas do Afeganistão, que foi tomado pelo Talibã. O retorno dos militares aos Estados Unidos encerra a guerra de 20 anos entre os países. A instabilidade provocada pelo conflito derrubou a popularidade presidente Joe Biden.

Ainda nos Estados Unidos, o principal assunto é o último discurso do presidente do Fed, Federal Reserve, Jerome Powell. No Simpósio de Jackson Hole, ele sinalizou que a redução gradual nas compras de ativos pode começar ainda neste ano. No entanto, Powell destacou que isso não deve ser interpretado como um sinal de aumento da taxa de juros.

Por fim, na China, o aperto regulatório ao setor de tecnologia, somado a rigorosos bloqueios comerciais aos dados da economia abaixo do esperado, trouxeram preocupações sobre o ritmo de recuperação da economia global.

Apesar de todos esses riscos, os mercados globais tiveram mais um mês positivo em agosto, fechando próximo as máximas históricas.

Expectativa para setembro

Para setembro, a expectativa do Banco Central é nova alta de 1 ponto percentual da taxa básica de juros, elevando a Selic para 6,25% ao ano.

Além disso, é importante ficar atento aos desdobramentos da situação política e fiscal no Brasil e também às possíveis reduções de estímulos na economia americana. Por fim, o mercado deve acompanhar a tramitação da reforma do Imposto de Renda no Senado.

Onde investir em 2021?

Agora que você viu as principais notícias do mercado financeiro de julho e as expectativas para agosto, provavelmente quer saber como e onde investir em 2021.

Como você acompanhou, muitos acontecimentos estão movimentando a economia mundial atualmente. Nesse sentido, a melhor maneira de saber como e onde investir é contar com a ajuda de um assessor de investimentos.

Você pode conhecer as soluções da Ethimos, um dos maiores escritórios da XP, que tem atendimento de qualidade comprovado pelo selo NPS (Net Promoter Score). A empresa já conta com 6 mil clientes satisfeitos e R$ 3,5 bilhões sob assessoria.

Veja mais notícias de investimentos no Blog da Ethimos

Fernando Jacomini

Fernando Jacomini

Jornalista, redator e editor de conteúdo. Atua no Blog e na assessoria de imprensa do Grupo Ethimos.

Deixe um comentário