Tempo de leitura: 2 minutos.

O Ibovespa acumulou uma leve alta de 0,3% na última semana (127.622 pontos), interrompendo a sequência de três semanas consecutivas de perdas. O dólar fechou a sexta-feira (2) cotado a R$ 5,06.

Confira o Panorama Investidor

Internacional

Os mercados globais amanhecem sem movimentos expressivos (futuros EUA -0,1% e Europa +0,1), depois de terem sido impulsionados na sexta-feira pelos dados de emprego nos Estados Unidos, que mostraram uma forte recuperação econômica.

A semana começa com os mercados nos Estados Unidos fechados por conta do feriado de 4 de julho. Para os próximos dias, o destaque será a divulgação de indicadores econômicas importantes na esfera doméstica e internacional, principalmente da ata da última reunião do Fomc (Comitê de  Mercado Aberto) do Fed.

Com o Senado dos EUA em recesso, as conversas pelos pacotes de infraestrutura continuam a ritmo moderado, segundo a XP. A Casa Branca tem duas frentes de ataque: discursos, por meio de quais busca ampliar a pressão do público sobre republicanos e moderados; e negociações por trás dos bastidores.

Na seara diplomática, em meio a manifestações da União Europeia por preocupação com supostas violações aos diretos humanos na China, Xi Jinping, Emmanuel Macron e Angela Merkel devem falar nesta semana em busca de consensos. Apesar de ainda não ter sido confirmada, a ligação enfraqueceria os esforços de Joe Biden que busca liderar uma frente unida com aliados contra a China, conforme avaliam analistas da XP.

Do lado de dados econômicos, o índice de Gerentes de Compras (PMI) Composto da China em junho saiu bem abaixo das expectativas, em 50,3, contra 54,9 esperados e 55,1 anteriores. O resultado reforça a visão de que a economia chinesa está desacelerando, embora continue em expansão. Enquanto isso, a leitura do PMI da Zona do Euro ficou um pouco acima do esperado em 59,5, indicando expansão sólida na região. Porém, a disseminação da variante Delta do coronavirus é um risco à frente.

Brasil

A Bolsa brasileira continuou a repercutir as discussões em relação à segunda fase da reforma tributária, sobre a qual a Câmara deve tentar avançar nos próximos dias. Entenda melhor sobre a reforma tributária.

Segundo a XP, contribuiu também para a volatilidade nos mercados o aumento das tensões políticas por conta do CPI da Pandemia, que deve ser retomada nesta segunda-feira (5) pelo Senado com foco nas investigações sobre suspeitas na compra de vacinas.

Entre os destaques da agenda da semana estão o números de vendas no varejo de maio e a inflação do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) de junho.

**Com informações da XP Investimentos

Leia mais sobre investimentos e mercado financeiro no Blog da Ethimos

Deixe um comentário