Tempo de leitura: < 1 minuto.

O Ibovespa encerrou a sessão de quarta-feira (11) em leve queda de 0,12%, atingindo 122.056 pontos. Já a cotação do dólar comercial avançou 0,57%, fechando a R$ 5,22. 

Internacional

Nesta manhã, mercados globais operam sem movimentos expressivos (EUA 0,0% e Europa + 0,1%), enquanto na China (-0,8%), o mercado encerra em leve queda devido à possível desaceleração da economia com o avanço dos casos da variante Delta na Ásia.

Dados da inflação ao consumidor nos Estados Unidos em julho trouxeram alívio aos mercados. A medida de núcleo apresentou a menor taxa de variação em quatro meses, e itens que pesaram bastante sobre o índice de preços nas divulgações anteriores (destaque para carros usados) exibiram descompressão importante em julho. Esses resultados sustentam a avaliação do Federal Reserve (Fed, banco central americano) de que a pressão inflacionária atual tem caráter predominantemente transitório. 

Por outro lado, a produção industrial na zona do euro contraiu em junho e frustrou as expectativas do mercado, que apontavam para ligeira alta. O fraco desempenho da indústria europeia refletiu, novamente, problemas na cadeia de suprimentos (escassez de matérias-primas). Já o PIB do Reino Unido exibiu crescimento robusto no 2º trimestre, permanecendo em rota de firme recuperação (o PIB Britânico situa-se cerca de 4,5% abaixo dos níveis pré-pandemia).

Brasil

No lado político, a Câmara rejeitou o “distritão” e aprovou a volta das coligações partidárias nas eleições proporcionais.

Na agenda do dia, atenção voltada para a publicação das receitas reais do setor de serviços em junho, que devem confirmar a retomada dos serviços prestados às famílias em meio ao processo de reabertura econômica, segundo analistas da XP.    

Leia mais sobre investimentos e mercado financeiro no Blog da Ethimos

Deixe um comentário