Tempo de leitura: 2 minutos.

O Ibovespa fechou em forte alta de 2,30% ontem, acima dos 120 mil pontos, voltando ao nível em que operava no dia 13 deste mês, ou seja, antes da sequência de quedas na semana passada provocadas pelo aumento das incertezas no cenário macro. Enquanto isso, o dólar comercial caiu 2,47% e ficou cotado a R$ 5,25.

Internacional

Nesta manhã, os principais mercados amanhecem levemente positivos (EUA +0,1% e Europa +0,1%), ao passo que investidores aguardam pelo Simpósio de Jackson Hole e novas atualizações sobre os estímulos econômicos nos Estados Unidos.

Na China (+0,2%), as empresas de tecnologia devolveram um pouco do rali após o regulador de segurança cibernética reforçar que companhias chinesas que pretendam fazer IPO, tanto na China quanto fora do país, devem obedecer as leis e regulações nacionais, além de assegurar a segurança da rede chinesa e dados.

O petróleo (-0,2%), volta a cair após preocupações com a desaceleração do crescimento chinês e o avanço da variante delta.

Na cena econômica, destaque para a decisão da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos de exigir que as mais de 250 empresas chinesas listadas nos mercados americanos forneçam divulgações mais detalhadas aos investidores sobre riscos políticos e regulatórios, ampliando exigências anteriormente aplicadas somente a ofertas públicas iniciais.

Em relação à agenda de indicadores, as vendas de novas moradias nos Estados Unidos tiveram desempenho bastante sólido em julho, sugerindo que a demanda das famílias segue firme, embora seja esperada alguma desaceleração no crescimento econômico local ao longo dos próximos meses.

Por 220 votos a favor e 212 contra (divisão partidária), a Câmara dos Estados Unidos aprovou a resolução orçamentária de USD 3,5 trilhões do Plano das Famílias Americanas ontem. Foi aprovada ainda uma regra que determina que o projeto de infraestrutura de USD 1,2 trilhões deve ser votado até o dia 27 de setembro. A presidente da Casa, Nancy Pelosi, afirma que deve procurar pautar os dois temas ao mesmo tempo, apesar do calendário apertado. 

Brasil

A inflação oficial medida pelo IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) ficou em 0,89% em agosto, a maior alta para o mês desde 2002.

Devido aos vários ruídos recentes, o governo estuda retirar da PEC dos Precatórios o Fundo de Liquidação de Passivos da União, mas pretende manter o pagamento das sentenças judiciais sob o teto de gastos.

Além disso, sem consenso sobre a aprovação da proposta de reforma do Imposto de Renda, o governo busca um plano alternativo para financiar o programa “Auxílio Brasil”, que consistiria na reavaliação de subsídios tributários, tendo em vista respeitar a Lei de Responsabilidade Fiscal.

O presidente da Câmara, Arthur Lira, confirmou que a votação da reforma do imposto de renda não ocorrerá nesta semana e disse ter mudado de estratégia para tentar viabilizar a aprovação. Lira passou a procurar partidos de esquerda que apoiam a taxação de dividendos. Em mais um sinal de que o texto não terá vida fácil no Senado caso seja aprovado pelos deputados, Rodrigo Pacheco afirmou que os senadores não serão “subservientes” ao governo nesse tema.

*Com informações da XP.

Leia mais sobre investimentos e mercado financeiro no Blog da Ethimos

Deixe um comentário