Tempo de leitura: 2 minutos.

O Ibovespa encerrou a sessão da terça-feira (27) com queda de 1,10%, atingindo 124.612 pontos. Esse movimento acompanhou o desempenho negativo dos principais índices das bolsas americanas, que interromperam uma sequência de cinco dias consecutivos de elevação, como reflexo das turbulências relacionadas ao aperto regulatório na China e da cautela com a decisão de política monetária do Federal Reserve.

O índice Nasdaq recuou 1,21% a 14.661 pontos, enquanto o S&P 500 caiu 0,47% a 4.401 pontos. O Dow Jones fechou em queda de 0,24% a 35.058 pontos.

Enquanto isso, a cotação do dólar ficou virtualmente estável na sessão de terça-feira (ligeira baixa de -0,11%), fechando a R$ 5,17.

DI jan/22 fechou em 6,225%; DI jan/24 encerrou em 8,145%; DI jan/26 foi para 8,55%; e DI jan/28 fechou em 8,87%.

Internacional

As principais bolsas amanhecem levemente positivas (EUA: +0,2; Europa: +0,5%). Até o momento, os fortes resultados reportados pelas gigantes americanas de tecnologia parecem compensar o sentimento negativo atrelado aos riscos de disseminação da variante Delta do coronavírus e de novas regulações do governo da China, segundo analistas da XP.

Inclusive, os mercados chineses retornam ao patamar positivo após vendas generalizadas nas últimas sessões.

Política: Ainda sem acordo, republicanos e democratas relatam avanços nas negociações do pacote de infraestrutura no Senado americano. O líder democrata Chuck Schumer diz que, se necessário, poderá manter a Casa em sessão durante o fim de semana para garantir avanço da pauta. Em paralelo, depoimentos na comissão da Câmara que investiga os ataques ao Capitólio em janeiro geram tensões entre parlamentares e pioram o ambiente.

Na China, a postura regulatória dura do governo gera preocupações nas empresas listadas em bolsas americanas.

Investidores focam na continuidade da publicação de balanços corporativos referentes ao segundo trimestre, além de aguardarem a decisão de política monetária do Fed. A XP espera que a autoridade mantenha a taxa de juros e a política de compra de ativos inalteradas.

Em relação à dinâmica dos preços, a expectativa é que o presidente do banco central, Jerome Powell, mais uma vez reforce a avaliação de transitoriedade da pressão inflacionária nos Estados Unidos.

Brasil

Destaque do dia é a divulgação das estatísticas do mercado de crédito e do relatório da dívida pública federal referentes a junho.

No cenário político, o Diário Oficial da União desta quarta-feira (28) formaliza a minirreforma ministerial do presidente Jair Bolsonaro, com a nomeação de Ciro Nogueira para a Casa Civil e, via Medida Provisória, a recriação do Ministério do Trabalho, para abrigar Onyx Lorenzoni. Uma das principais missões é garantir o andamento da reforma tributária, depois de sua aprovação pelos deputados.

**Com informações da XP

Leia mais sobre investimentos e mercado financeiro no Blog da Ethimos

Deixe um comentário