Tempo de leitura: 2 minutos.

O Ibovespa teve alta de 1,34% na quarta-feira (28), a 126.286 pontos, com ânimo após fala do presidente do banco central americano, Jerome Powell, e em meio a resultados positivos das empresas. O dólar caiu 1,02%, operando a R$ 5,12.

DI jan/22 fechou em 6,24%; DI jan/24 encerrou em 8,195%; DI jan/26 foi para 8,58%; e DI jan/28 fechou em 8,89%.

Internacional

Os principais mercados globais amanheceram levemente positivos (EUA +0,2% e Europa +0,4%) após FED manter a taxa de juros e a política de compra de ativos inalteradas nesta reunião de julho, como esperado, e sinalizar que não está com pressa para iniciar a redução do estímulo monetário.

Analistas da XP acreditam que o processo começará em dezembro de 2021, com a redução de USD 10 bilhões por mês de compra de ativos. Para os juros, projetamos a primeira alta apenas no terceiro trimestre de 2023.

Na China, governo injetou US$ 4,6 bilhões no sistema financeiro, e o mercado segue em recuperação do sell-off. Empresas de tecnologia como a Tencent e Alibaba chegaram a bater 10% e 8% de alta, respectivamente.

Do lado político, o pacote de infraestrutura ganhou novo impulso após sucesso na primeira votação protocolar no Senado. Com placar final de 67 votos a favor e 32 contra, a votação permite início dos trabalhos formais e é considerado um sinal positivo para a agenda de Joe Biden.

No entanto, ainda existem divergências a serem discutidas entre os parlamentares.

E na Ásia, o governo chinês se reuniu com bancos com intuito de reduzir incertezas e acalmar o mercado em meio a preocupações pela linha dura regulatória no setor educacional. Segundo relatos de banqueiros presentes, autoridades teriam afirmado que as medidas seriam pontuais para o setor e não afetariam outras áreas da economia.

Brasil

A proposta de reforma do imposto de renda está se tornando mais expansionista, com o relator indicando aumentar o espectro de empresas isentas da taxação sobre dividendos. O deputado Arthur Lira, presidente da Câmara, reafirmou na quarta-feira que pretende votar a proposta já na semana que vem, a primeira depois do retorno do recesso legislativo. E o relator, Celso Sabino, que segue em negociações com o time econômico e com os setores da economia, anunciou a isenção na distribuição de dividendos para empresas do Simples e disse que há possibilidade de ampliar a faixa de isenção na distribuição, hoje prevista em R$ 20 mil.

Ainda, o ministro João Roma, responsável pelo novo programa de transferência de renda do governo, afirmou depois de reunião com Paulo Guedes que uma medida provisória estabelecendo os novos valores e o novo formato deve ser enviada no início de agosto. Ele disse esperar um reajuste de “50% ou mais” e uma ampliação no número de beneficiário de 14,5 milhões para 17 milhões. Guedes disse que os números estão dentro do teto.

**Com informações da XP

Leia mais sobre investimentos e mercado financeiro no Blog da Ethimos

Deixe um comentário