Tempo de leitura: 6 minutos.

Você sabe o que são investimentos em renda fixa? Essa é uma pergunta muito comum daquelas pessoas que estão pensando em tirar o dinheiro da poupança e começar a investir em produtos com maior rentabilidade.

Principalmente em época de aceleração da inflação e de aumento da Selic – a taxa básica de juros –, é importante entender sobre o mercado de renda fixa para que os investimentos sejam feitos de forma mais assertiva. Afinal, ter um rendimento acima da poupança é necessário para que não haja diminuição do poder de compra.

Dessa maneira, explicaremos, neste post, o que você precisa saber sobre a modalidade e quais são os principais investimentos em renda fixa. Você também saberá se deve aplicar em renda fixa em 2021 e como optar pelo investimento mais adequado para o seu perfil.

Continue a leitura.

O que é renda fixa?

Antes de conhecer quais são os principais investimentos, é necessário saber o que são investimentos em renda fixa.

Em poucas palavras, os investimentos em renda fixa funcionam como um “empréstimo” para a operação dos bancos ou para o próprio governo captar dinheiro para a saúde ou educação, por exemplo. Em troca desse dinheiro emprestado, o investidor recebe, mais para frente, o valor que aplicou acrescido de juros.

Os investimentos em renda fixa permitem que o investidor conheça as regras do produto já no momento de investir, tendo a informação mais precisa sobre rentabilidade – o retorno do valor aplicado –, liquidez e juros. Entre os exemplos de renda fixa, estão: CBI, Títulos da Dívida Pública, LCI e LCA (conheça esses e outros investimentos neste post).

Além disso, existe a poupança, que é o mais tradicional produto de renda fixa do mercado. Para se ter ideia, 84% dos investidores do Brasil tinham o dinheiro aplicado na poupança em 2020, segundo o Raio X do Investidor Brasileiro.

No entanto, essa modalidade é a que oferece um dos menores retornos do mercado – muito menor que a própria inflação, inclusive. Com a atual taxa da Selic (2,75% ao ano), por exemplo, o rendimento da poupança é de 70% da Selic + Taxa Referencial. Dessa forma, o dinheiro aplicado nesse investimento perde o valor de compra.

Quais são os mais populares títulos de renda fixa?

Os investidores que desejam um produto de investimento que não seja a poupança costumam perguntar sobre os principais investimentos em renda fixa.

Entre os mais populares investimentos em renda fixa existentes no Brasil estão:

  • CDB
  • Títulos Públicos Federais
  • LCI
  • LCA
  • CRI
  • CRA

CDB

O CDB (Certificado de Depósito Bancário) é um dos investimentos em renda fixa mais comuns, já que maioria dos bancos tem o produto para oferecer aos clientes. No entanto, corretoras oferecerem a modalidade com rentabilidade bem maior que a das instituições tradicionais.

Em resumo, o CDB é um título que os bancos emitem para captar dinheiro, tanto para crescimento quanto para o pagamento de dívidas, por exemplo. Em troca do empréstimo, as instituições bancárias devolvem o dinheiro com o acréscimo de juros.

Uma das vantagens é que o CDB conta com a proteção do FGC (Fundo Garantidor de Créditos) até o limite de R$ 250 mil por CPF ou CNPJ.

A rentabilidade do CDB varia, porque o produto pode ser prefixado, pós-fixado ou atrelado à inflação. No caso do CDB pós-fixado, o principal indicador da remuneração é a taxa do CDI (Crédito de Débito Interbancário). Um investimento com boa rentabilidade precisa render 100% ou mais do CDI.

A liquidez também varia: o CDB tem opções de liquidez apenas no vencimento e também diária.

Uma das vantagem de adquirir o CDB nas corretoras de seguro é que elas oferecem o título de diversos bancos, aumentando a possibilidade de escolhas. Uma dessas empresas é a XP Investimentos, considerada a melhor do Brasil.

Títulos Públicos Federais

Ao contrário do CDB, o dinheiro aplicado no Título da Dívida Pública é emprestado ao governo federal. O Tesouro Direto é a plataforma que negocia os Títulos Públicos Federais.

O Tesouro Direto também conta com mais de um tipo de rentabilidade. Na prefixada, por exemplo, o investidor pode saber a remuneração exata. É importante, nesse caso, manter o dinheiro investido até a data do vencimento. Por outro lado, no título pós-fixado, os juros variam de acordo com a taxa Selic e o IPCA – índice oficial da inflação.

Os Títulos da Dívida Pública apresentam o menor nível de risco, já que estão atrelados à dívida pública federal.

LCI

Emitidas pelas instituições financeiras, as LCIs (Letra de Crédito Imobiliário) são títulos de renda fixa e têm o objetivo de financiar o setor imobiliário. Podem ter rentabilidade prefixada, quando o investidor saberá exatamente quanto terá de rentabilidade no momento da aplicação, ou pós-fixada – ou seja, o investidor terá a rentabilidade de sua aplicação conforme o CDI.

A LCI tem garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) para até R$250mil por CPF por instituição financeira. Por outro lado, uma desvantagem é a liquidez: em geral, só é possível resgatar a LCI na data de vencimento.

LCA

Já as LCAs (Letra de Crédito do Agronegócio) são títulos de renda fixa que as instituição financeira emitem para o financiamento do agronegócio. É um investimento muito semelhante à LCI, com opções prefixada e pós-fixada. A LCA também tem garantia do FGC, e o resgate pode ser feito na data de vencimento.

CRI

Os CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários) são títulos de renda fixa com objetivos de financiar o setor imobiliário. A emissão é feita pelas instituições securitizadoras, que “empacotam” ativos pouco líquidos, como empreendimentos imobiliários, em valores mobiliários para investidores.

Existem várias possibilidades de remuneração desses ativos. A mais comum é o pagamento de uma taxa prefixada acrescida da variação da inflação (medida pelo IPCA).

O investimento não tem garantia do FGC. Por isso, é importante verificar o rating da instituição – avaliações que agências de classificação de risco fazem para identificar a capacidade de um emissor em honrar com suas obrigações financeiras.

Os CRIs costumam ter rentabilidade atrativa quando se comparado a outros títulos de renda fixa. Existem várias opções nas plataforma das corretoras e, em geral, com valor mínimo a partir de R$ 1 mil.

CRA

O CRA (Certificado de Recebíveis Agrícolas) é livre de Imposto de Renda e é emitidos por instituição securitizadoras com a finalidade de financiar o setor agrícola.

Semelhantes ao CRI, a remuneração do CRA também costuma ser o pagamento de uma taxa prefixada mais a variação da inflação. O investimento não conta com garantia do FGC e costuma ter rentabilidade atrativa quando se comparado a outros títulos de renda fixa.

Selic e renda fixa

O Copom (Comitê de Política Monetária) deve se reunir nos próximos dias para definir nova alta da taxa Selic, o que também impacta na taxa do CDI, já que as duas são muito similares, inclusive quanto a prazos e riscos.

Dessa maneira, a taxa Selic é importante no mercado de renda fixa, já que a rentabilidade dos investimentos é, de forma geral, baseada no CDI.

o-que-sao-investimentos-em-renda-fixa
Banco Central do Brasil.

Devo investir em renda fixa em 2021?

Agora que você conhece os principais investimentos de renda fixa, provavelmente está com dúvida se deve investir em renda fixa em 2021.

Para responder essa pergunta, é necessário compreender qual é o seu perfil de investidor – que pode ser conservador, moderado ou agressivo. Os conservadores, por exemplo, que costumam ser mais novos no mercado, preferem os produtos com liquidez e resgate em curto prazo, como é o caso de muitos produtos de renda fixa.

No entanto, um detalhe importante é: para melhores resultados nos investimentos, é preciso diversificar a carteira com produtos de renda fixa e de renda variável, já que cada aplicação tem características, rentabilidade, liquidez e riscos diferentes.

Levando em conta todas essas observações, a resposta é que 2021 é um bom momento para investir dinheiro em renda fixa e renda variável.

Como e onde investir na pandemia?

A escolha dos melhores tipos de investimentos para 2021 depende de vários fatores como idade, objetivos, tempo de retorno e perfil. Tomar uma decisão mais assertiva para começar a investir não é algo fácil de se fazer sozinho, já que o mercado financeiro está cada vez mais diversificado, ao mesmo tempo em que mundo sofre mudanças constantes no cenário econômico.

O atual momento exige ainda mais cautela para que seja possível ter melhores resultados financeiros nos investimentos de renda fixa e renda variável.

Portanto, o recomendado é procurar por um AAI (agente autônomo de investimentos), credenciado pela CVM (Comissão de Valores Monetários) e que ajuda a identificar os melhores caminhos para aplicar o dinheiro, de acordo com a movimentação do mercado e os acontecimentos, por exemplo.

Inclusive, você poderá conhecer também outros produtos, que não sejam de renda fixa, para que consiga aplicar o dinheiro de forma mais inteligente.

Investimentos em renda fixa com segurança

Para investir com mais segurança em renda fixa, é importante conhecer os riscos de investimentos de cada investimento: risco de mercado, risco de crédito e risco de liquidez.

Além disso, a escolha de profissionais qualificados é uma das melhores formas de evitar prejuízos financeiros, já que essas pessoas têm grande reputação no mercado e estão em constante capacitação para acompanhar a demanda do universo financeiro. Portanto, é necessário escolher um escritório de investimento confiável.

Conclusão

Neste post, você descobriu o que são investimentos em renda fixa e os principais produtos dessa modalidade. Também soube que é importante conhecer o seu perfil de investidor para que consiga escolher aplicações financeiras mais vantajosas e diversificar a carteira de investimentos.

Dessa maneira, o melhor a se fazer no momento é contar com a ajuda de um assessor de investimentos para que você consiga rentabilizar o dinheiro de forma mais inteligente. Nesse sentido, a Ethimos, um dos maiores escritórios da XP, tem atendimento de qualidade comprovado pelo selo NPS (Net Promoter Score).

Além disso, o escritório tem mais de 5 mil clientes e R$ 2,5 bilhões sob assessoria.

Agende uma reunião com especialistas em Renda Fixa e outros investimentos.

Até o próximo post!

Acompanhe mais informações de investimentos no Blog da Ethimos

Deixe um comentário