Petrobras eleva preços dos combustíveis

Em meio a disparada dos preços do petróleo, a Petrobras anunciou nesta quinta-feira (10) que irá elevar o preço dos combustíveis. Para a gasolina, a alta será de 18% e para o diesel de quase 25%. Os novos valores começam a ser praticados nesta sexta-feira (11).

O preço do petróleo já vinha com uma sequência de alta no mercado internacional em decorrência do conflito entre Rússia e Ucrânia. Além disso, a decisão dos EUA em proibir a importação de commodity russo agravou a situação. 

Esse movimento de mercado influencia os preços no Brasil, pois a Petrobras segue a paridade internacional.

“Após serem observados preços em patamares elevados, tornou-se necessário o ajuste nos preços de venda às distribuidoras para que o mercado brasileiro continue suprido, sem riscos de desabastecimento”, disse a empresa. 

Segundo a estatal, esses preços refletem parte da elevação dos patamares internacionais de preços do petróleo, impactados pela oferta limitada frente à demanda mundial por energia. 

Preços nas bombas

O preço médio de venda da gasolina para as distribuidoras passará de R$ 3,25 para R$ 3,86 por litro. A parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 2,37 para R$ 2,81, em média. Uma variação de R$ 0,54 por litro.  

Já o diesel, o preço médio vai de R$ 3,61 para R$ 4,51 por litro. Sendo assim, a parcela da Petrobras ficará, em média, de R$ 4,06 por litro vendido na bomba, variação de R$ 0,81 por litro. 

É importante lembrar que o valor final dos preços dos combustíveis nas bombas depende também dos impostos e das margens de lucro das distribuidoras e revendedores. 

Segundo a ANP, o preço médio da gasolina no país foi de R$ 6,577 na semana passada (5) e o diesel ficou em R$ 5,603.

GLP é reajustado

O valor do gás liquefeito de petróleo, conhecido como gás de cozinha, também irá subir nesta sexta-feira. A venda do insumo passará de R$ 3,86 para R$ 4,48 por kg, equivalente a R$ 58,21 por 13 kg. Um reajuste médio de R$ 0,62 por kg. 

Defasagem continua

Mesmo com o aumento, a defasagem estimada dos preços dos combustíveis se manteve. De acordo com os cálculos feitos pelo diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), Adriano Pires, essa defasagem fica em torno de 20% ante 31,6% anteriormente. Já o diesel fica em 19% ante 34,1%.

5/5 - (103 votes)
Isabelle Miranda

Jornalista e Assessora de Imprensa

Posts recentes

Confira o IPCA hoje

Pelo quarto mês consecutivo, os economistas confirmam o que o brasileiro já sabe: comer ficou…

5 dias atrás

Como escolher sua corretora de investimentos?

Escolher uma boa corretora de investimentos para aplicar seu patrimônio é fundamental para quem quer…

5 dias atrás

Como ensinar Educação Financeira para crianças

Quando se fala sobre educação financeira no Brasil, sabemos que esse é um assunto sobre…

6 dias atrás

Confira a taxa Selic hoje

O Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu, por unanimidade, elevar a Selic em 1 ponto…

2 semanas atrás

Taxa Selic 2022 sobe para 12,75% ao ano: veja os impactos

Alta é a terceira consecutiva em 2021. Especialista explica os impactos.

2 semanas atrás

Selic: Saiba como funciona a Taxa Básica de Juros

Saiba tudo sobre a taxa básica de juros.

2 semanas atrás